Bem Viver Educação para o Bem Viver Matemática

De doenças respiratórias a câncer: os perigos da fumaça de queimadas!

Quais os efeitos das queimadas na saúde humana?

Embora não sejam facilmente vistos, os minúsculos materiais particulados que ficam no ar após incêndios —especificamente, partículas que medem não mais do que 2,5 micrômetros (cerca de 30 vezes menor do que um fio de cabelo humano)— quando inalados, podem causar diversos danos.

Em curto prazo, a exposição pode causar dificuldade para respirar, dor e ardência na garganta, rouquidão, dor de cabeça, lacrimejamento e vermelhidão nos olhos, mas diversas pesquisas já mostram que os danos vão além disso: a fumaça pode prejudicar os pulmões, os vasos sanguíneos e o sistema imunológico.

De acordo com o estudo publicado na revista científica Nature, “ao entrarem nos pulmões, as partículas aumentam a inflamação, o estresse oxidativo e provocam danos genéticos nas células de pulmão humano. O dano no DNA é tão grave que pode provocar incapacidade de sobrevivência ou a perda do controle celular, causando uma reprodução desordenada e evoluindo para câncer de pulmão”.

“Embora em um primeiro momento outros órgãos não pareçam ser afetados, já sabemos que, de forma direta ou não, a fumaça tem relação com o aumento da prevalência de infarto, AVC, maior risco de câncer e até doenças crônicas”.

E o potencial de prejudicar muitas vidas é alto: essas partículas de diferentes componentes químicos podem ficar suspensas no ar durante dias e com os ventos fortes podem ser carregadas para distâncias de milhares de quilômetros —inclusive, a fumaça do Pantanal e da Amazônia já chegou a São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais, e até em outros países da América Latina, como Peru, Bolívia, Paraguai, Argentina e Uruguai….

Por experiência pessoal, o médico, que é paulistano, mas mora há 15 anos no Acre, diz que a situação tem piorado nos últimos anos. “É só abrir a porta de casa que você já sente o olho arder, parece que está queimando a dois metros. Ao olhar para o céu, já não dá mais para saber se está nublado ou se é só fumaça.

” Assim como em Rio Branco, em Cuiabá quem mais sofre são crianças, idosos e portadores de doenças respiratórias, conforme conta a médica pediatra Aparecida Pereira Camacho, do Complexo Hospitalar de Cuiabá, que tem atendido diversos pacientes com queixas de sintomas provocados pela fumaça. “Aqui, a sensação é que respiramos um ar pesado, sujo.

Agora, com uso das máscaras, é comum no final do dia observar um resíduo escuro na superfície. Em tempos de pandemia, a fumaça agrava os problemas respiratórios causados pela covid-19, muitas vezes dificultando diagnóstico clínico”, afirma Camacho.

Dados são alarmantes

Em 2020, o Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) já registrou mais de 72 mil focos de incêndio na Amazônia (12% a mais do que o período similar em 2019) e mais de 16 mil no Pantanal (um aumento de 183% em relação ao ano passado), segundo dados atualizados em 22 de setembro.

Só no Pantanal, entre janeiro a agosto, a área destruída —quase três milhões de hectares, mais de 16% de toda a área— já equivale a todas as queimadas dos últimos seis anos. É a maior devastação já constatada. A tragédia ambiental é, em maior parte, de causa criminosa. Dados do ICV (Instituto Centro de Vida) apontam que 95% das queimadas no Pantanal foram detectadas em áreas de vegetação nativa, ou seja, que ainda não haviam sido desmatadas. Além disso, o monitoramento feito pelo instituto via satélite do INPE mostra que 86% dos focos de calor foram detectados em imóveis rurais, sendo 52% em imóveis já inscritos no CAR (Cadastro Ambiental Rural) e 34% em imóveis ainda não cadastrados.

O governo federal proibiu as queimadas intencionais por 120 dias, mas sem grandes fiscalizações por parte de agentes federais e com apenas 0,4% da verba destinada a programas de preservação entre janeiro e agosto deste ano gasta pelo Ministério do Meio Ambiente, parte da riqueza do nosso país se perde a cada dia.

 

 

 

Fontes: https://www.uol.com.br/vivabem/noticias/redacao/2020/09/23/quais-os-efeitos-da-fumaca-de-queimadas-na-saude.htm ehttps://www.youtube.com/watch?v=exJfjYN5P_k&feature=youtu.be.

Você também pode gostar...

Deixe um comentário