Escola

Idosos x Transportes Públicos X Fator Socioeconômico: veja essa equação!

Número de idosos que utilizam o transporte coletivo não reduziu durante a pandemia

Mesmo pertencendo ao grupo de risco mais ameaçado de contágio pelo coronavírus, os idosos continuam utilizando o transporte coletivo municipal normalmente, conforme apontou um levantamento feito pela Superintendência do Transporte Coletivo de Araucária. Os dados consideraram o número diário de usuários idosos que utilizaram o serviço desde o dia 25 de maio até o dia 14 de junho e percebeu-se um aumento maior nos primeiros dias do mês, provavelmente porque muitos idosos saíram para ir aos bancos e receber suas aposentadorias.

Em vários dias também foi possível perceber que o número de idosos circulando nos ônibus passou de 1.200, sendo que a recomendação ainda é para que fiquem em casa. Pelo número total apontado pelo levantamento, em apenas 22 dias, 15.830 idosos utilizaram o transporte coletivo da cidade. O balanço também apontou o total de aposentados por invalidez que usam o serviço, registrando no período, 2.336, e ainda os portadores de necessidades especiais, que somaram 63.

Apesar das intensas e inúmeras campanhas para que os Grupos de Risco, entre eles os Idosos, permanecessem em suas residências em virtude do alto risco e contágio pelo Covid-19, foi, quase que inútil diante da resistência que uma grande maioria possui em relação á “reclusão/ isolamento social”. Compreensível que  muitos casos há  a real necessidade de saírem , estas ocorrem geralmente em datas estratégicas como: dia de recebimento de proventos, dias de pagamentos de faturas/prestações etc. Um outro fator que faz com que este grupo saia é o SÓCIO-ECONÔMICO. Para terem uma renda maior realizam atividades de diaristas entre elas: faxinas, lavar/passar roupas, servente de pedreiro, guarda – carros, etc; assim aumentam sua renda e em muito a probabilidade de serem contaminados pelo Covid-19. Segundo dados da Secretaria  de Saúde Estadual de SP , são os seguintes os números de afetados

Perfil da mortalidade

Entre as vítimas fatais estão 8.314 homens e 6.084 mulheres. Os óbitos continuam concentrados em pacientes com 60 anos ou mais, totalizando 74,1% das mortes.Observando faixas etárias, nota-se que a mortalidade é maior entre 70 e 79 anos (3.470), seguida pelas faixas de 60 a 69 anos (3.329) e 80 e 89 anos (2.886). Entre as demais faixas estão os: menores de 10 anos (20), 10 a 19 anos (30), 20 a 29 anos (113), 30 a 39 anos (499), 40 a 49 anos (1.046), 50 a 59 anos (2.012) e maiores de 90 anos (993).

Diante de um quadro como este , tão devastador, no  qual estamos ficando sem nossas “raízes”, nossos entes queridos , avós, tios, pais, nossos contadores de estórias de Família, seus costumes / hábitos me responda: como você está agindo em relação ao Idoso que faz parte da sua família, ou que mora em sua residência?

Fontes:

Texto postado originalmente por  Maurenn Bernardo, em Posted by: Redação in CoronavírusGeral 12 dias ago. Fotos de Marco Charneski. Publicado na edição 1217 – 18/06/2020, com grifos nossos. Disponível em https://www.saopaulo.sp.gov.br/noticias-coronavirus/estado-de-sp-registra-143-mil-obitos-e-2751-mil-casos-de-coronavirus/ 29/06/2020

Você também pode gostar...

2 comentários

  1. ceeja-admin

    Parabéns Rozi queridaaaa…..bela postagem….arrasou

  2. ceeja-admin

    Parabéns professora Rozi…ótima e essencial postagem! Precisamos mesmo cuidar das nossas raízes!! Estou aqui na luta com a minha mãe que é do grupo de risco, portanto cuidar é necessário!! Adorei!!

Deixe um comentário