Biologia Sociologia

O HOMEM É UM SER BIOLÓGICO OU SOCIOLÓGICO?

PROF. AVELINO DE SOCIOLOGIA E PROF. DELMIRA DE BIOLOGIA
PROF. AVELINO DE SOCIOLOGIA E PROF. DELMIRA DE BIOLOGIA

Inicialmente, observamos que o ser sociológico é aquele que convive dentro de seu próprio meio social, e, permanece se comunicando, vivendo em sociedade, atuando como um indivíduo que cumpre seus direitos e deveres.

Já o ser biológico, é o Homem que está inserido dentro da natureza e do meio ambiente, podendo conviver ou prejudicar esse espaço durante o decorrer de sua vida.

Os dois, pois é um conjunto! O meio social influência a vida do homem e o aspecto biológico também!

Embora Aristóteles tenha definido o homem como um ser social no século III a.C, os estudos sociológicos (do homem em sociedade) só iniciaram por volta do século XVIII com Augusto Conte, após os adventos do Iluminismo, Revolução Industrial e Francesa.

O homem é um ser social porque vive em grupo, isto é, junto com outros homens. Somente vivendo em grupo as pessoas podem satisfazer suas necessidades. Se vivesse sozinho, o homem seria incapaz de aproveitar os numerosos recursos da natureza. Tudo que esta ao nosso redor advém da natureza. Ela é a condição fundamental para a sobrevivência humana, desde seu estágio natural até a sua transformação executada pela ação humana, a chamada segunda natureza. Todas as modificações ocorridas na natureza são realizadas a partir do trabalho humano, criando assim relações de interdependência social: homem X homem e homem X natureza.

As relações sociais confrontam a convivência humana, pois o homem, como um ser social, necessita do outro, porque na sociedade cada indivíduo, cumpre uma função por mais simples que seja. Já a relação homem – natureza é realizada em razão da dependência humana dos recursos que a natureza oferece, para que, com a força do trabalho, a primeira natureza seja transformada em segunda. A interferência do homem na natureza é indispensável para a continuidade para o funcionamento da sociedade, mas por outro lado é preciso lembrar que a natureza e seus recursos são esgotáveis e que ela necessita de respeito e cuidados especiais. Por vezes esquecemos que o homem esquece que faz parte da natureza.

O homem é um ser pensante e frágil não sabe viver isolado, precisa da interação com seus semelhantes a fim de buscar o seu autoconhecimento, capta e guarda informações e, portanto, atinge níveis de conhecimento, melhorando, assim, o convívio social.”Somos sociais não apenas porque dependemos de outro s para viver, mas por que os outros influência na maneira como vivemos conosco e com aquilo que fazemos.” (Eugênio Mussak)

O homem vive em sociedade e esse fato não é acidental ou fortuito, pois sem a socialização o indivíduo não se desenvolve enquanto ser humano.

A pessoa, sociologicamente falando, realiza-se em três dimensões fundamentais:
• A intimidade
• A sociabilidade
• A universalidade

A intimidade: A pessoa encara-se como um ser dotado de uma consciência de si, baseada na racionalidade e nas emoções que embora seja individual só se constrói com base em relações significativas com outros seres humanos.

A sociabilidade: A pessoa encontra-se como membro de uma sociedade organizada, necessitando passar por um longo processo de socialização até que possa assumir-se como um membro ativo da sociedade a que pertence.
Não se pode dizer que a sociedade é uma mera soma de indivíduos, uma vez que o indivíduo
é, em si mesmo, um produto da cultura da sociedade a que pertence.

A universalidade: A filosofia, a arte, a religião, a literatura, a ciência… são vias para alcançar a universalidade, uma integração do indivíduo no cosmos, no todo, realizando-se como uma pessoa, no encontro do que o transcende e pode dar um sentido pleno a sua existência…

• Mas essas vias estão abertas a todos?
• Nas sociedades humanas há desigualdades gritantes… Há quem viva a margem da sociedade…

O Ser Humano e a Sociedade: Individualidade ou Sociabilidade?

O homem é um ser social por natureza. Um ser social e subjetivo, suas qualidades e características são influenciadas pelo meio social em que ele esta inserido, na medida em que a sociedade passa por transformações históricas o homem também se transforma (um exemplo bem claro são as transformações que nossa raça sofreu ao longo do tempo, se não fosse por elas ainda seriamos como nossos primeiros ancestrais humanos).
A convivência em sociedade é necessária, pois só assim é possível que o homem forme sua personalidade e crie sua própria história, é através dessa convivência que o homem aprende a ser e viver como homem desde criança absorvendo os valores do ambiente em que vive e os subjetivando, ou seja, interpretando a sua forma. desde criança, absorvendo os valores do ambiente em que vive e os subjetivando, ou seja, interpretando a sua forma.

O HOMEM, ALÉM DE SER SOCIAL E BIOLÓGICO, É UM SER POLÍTICO

Trabalhando todos os fins de semana,pouco tempo para estudar.Trabalhando todos os fins de semana,pouco tempo para estudar.Trabalhando todos os fins de semana,pouco tempo para estudar.Trabalhando todos os fins de semana,pouco tempo para estudar.Trabalhando todos os fins de semana,pouco tempo para estudar.Trabalhando todos os fins de semana,pouco tempo para estudar.Trabalhando todos os fins de semana,pouco tempo para estudar.

O homem é considerado um animal político porque, diferente de todos os outros animais, é dotado da razão e do discurso. Por meio da razão e do discurso, o homem desenvolveu as noções de justo e de injusto, de bem e de mal. Tais noções só se desenvolvem em conjunto com o outro e constituem a base da comunidade política.

Aristóteles considera que o homem é um animal político por natureza, que a cidade é natural e que o fim do homem é a felicidade – a busca da política seria a felicidade humana.

A política é a forma que a humanidade encontrou para viabilizar as ações de interesse individual e coletivo. Todos são, na essência, políticos. Inclusive aqueles que se dizem apolíticos. A ausência de participação social nos eventos comunitários produz um prejuízo imensurável.

HOMEM UM SER SOCIAL SEGUNDO KARL


Segundo Marx o homem é por natureza um animal social, pois ele não pode ser privado de estar em sociedade.

 

Porque social é estar em sociedade, mas além de tudo é participar ativamente do grupo ao qual esta inserido.”

É da essência da práxis humana que ela se realize na relação com o outro. Marx ressalta com toda clareza: o homem vive desde sempre em uma sociedade que o supera. “O indivíduo é o ser social.” “O homem, isto é o mundo do homem: Estado, sociedade.” Essa natureza social constitui para Marx o ponto de partida para toda reflexão subseqüente. Assim deve-se entender a muito discutida frase: “Não é a consciência do homem que determina seu ser, mas é seu ser social que determina sua consciência.”

Referências: Brainly.com.br – https://brainly.com.br/tarefa/518484#readmore

Slideplayer.com., Youtube.

Você também pode gostar...

1 comentário

  1. ceeja-admin

    Uau, que post maravilhoso!! Também com a mistura desses dois ótimos professores só poderia sair um excelente texto!!! Parabéns! 🙂

Deixe um comentário