Escola

Professor do CEEJA concilia a docência e a culinária, o saber e o sabor!

Conheça um breve relato do trabalho de Saulo, professor de Matemática e co-responsável do Projeto Horta Literária do CEEJA de Marília!

A trajetória do Professor Saulo Lallo, hoje professor de matemática, começou em 1998 quando terminado o Ensino Médio e logo ingressou em um curso técnico em Administração Financeira cedida pelo Centro Paula Sousa – ETEC, onde teve o gosto pela disciplina de matemática.

A esquerda Aluna Missionária Angolana e poliglota, já morou em cinco países além de seu país de origem. A direita Professor de Matemática do CEEJA Prof° Saulo.

Terminado o curso técnico, desmotivado pelo desemprego, traçou um novo objetivo na vida que foi ingressar em uma universidade. Realizou alguns exames para ingresso na universidade por dois anos consecutivos e teve sua grande oportunidade quando enfim conquistou uma bolsa de estudos pelo ProUni (Programa Universidade para Todos).

null

Em 2012, formado em Administração de Empresas começou a sua carreira docente, ano que também começou sua formação pedagógica pois a licenciatura em Matemática, curso que gostaria de ter feito em sua graduação, não havia na cidade onde mora, na cidade de Marília SP.

 “Quando cursava o supletivo ajudava os colegas de sala, nas aulas de matemática e ciências. Em minha sala de aula tinha alunos de todas as idades, e eu com 13 anos, cursávamos a sexta série do ensino fundamental”

Já em 2014, passado por diversas escolas e por todas as séries do Ensino Fundamental e Médio, almejando um dia poder lecionar na educação de jovens e adultos, vontade que se iniciou quando também se deparou com a necessidade de terminar sus estudos, teve a oportunidade de lecionar no CEEJA-Marília/SP. Escola onde tem o grato dever de contribuir com seus aprendizados e interagir com seus alunos.

Hoje o professor busca na formação continuada aprimorar seus conhecimentos, sua didática e se arrisca na culinária.

Saulo Lallo

Prof. Saulo Lallo

A vida muitas vezes parece girar em círculos só pra mostrar que independente da volta, o caminho sempre começa e termina em você mesmo.

Você também pode gostar...

Deixe um comentário