Escola

CEEJA realiza ação pela erradicação da pobreza de 10 a 17 de dezembro!

Do dia 10 a 17 de dezembro, as roupas, os calçados e agasalhos arrecadados durante a realização da campanha de Caixa Solidária, do Projeto UBUNTU do CEEJA, estarão à disposição no palco da escola para quem necessitar – estudante ou pessoas da comunidade de Marília ou região. O objetivo principal do projeto Ubuntu é promover atividade prática pela transformação da vida social.

null

 

O CEEJA de Marília, compromissado com a Agenda 2030, busca “construir a resiliência dos pobres e daqueles em situação de vulnerabilidade, e reduzir a exposição e vulnerabilidade destes a eventos extremos relacionados com o clima e outros choques e desastres econômicos, sociais e ambientais” (ODS nº1, Agenda 2030, ONU).

Durante o ano de 2019, o CEEJA Profa. Sebastiana Ulian Pessine realizou aproximadamente 2.700 matrículas, ampliando a oferta de estudo para a população de Marília e toda a região. Trata-se de alunos e alunas que não concluíram o Ensino Fundamental ou Ensino Médio e, a partir desse momento, podem dar continuidade na sua formação humana, de acordo com o coordenador da escola.

Em Marília/SP, são 13.922 pessoas (sobre) vivendo em extrema pobreza, ou seja, com menos de 3 reais por dia. Leia a matéria completa sobre esse assunto compartilhada no blog do CEEJA. Clique aqui.

Ainda, de acordo com a ONU, “em 2000, o mundo comprometeu-se em reduzir pela metade o número de pessoas vivendo em extrema pobreza e alcançou ganhos notáveis no desenvolvimento humano. Até 2015, a pobreza havia sido reduzida significativamente, o acesso ao ensino básico e os resultados da saúde melhoraram, bem como foram realizados progressos na promoção da igualdade de gênero e no empoderamento das mulheres e meninas. No entanto, a erradicação da pobreza extrema continua a ser um desafio, com mais de 700 milhões de pessoas vivendo, globalmente, com menos de US$ 1,90 (PPP) por dia e mais da metade da população global vivendo com menos de US$ 8,00 por dia”.

E concluí: “Em um mundo confrontado pelos crescentes desafios para o desenvolvimento, a Agenda 2030 reconhece que a erradicação da pobreza, em todas as suas formas, é o maior desafio global para atingirmos o desenvolvimento sustentável. Por isso, a grande prioridade do desenvolvimento sustentável deve ser os mais pobres e vulneráveis: ninguém será deixado para trás!”

Você também pode gostar...

Deixe um comentário