Escola

CINE-CEEJA apresenta sessão ‘Agosto Indígena’ com o filme “Descalço sobre a Terra Vermelha”

A exibição terá início às 19h15, no dia 28 de agosto, quarta-feira, com debate de encerramento. A atividade faz parte do programa Agosto Indígena, relacionado ao Projeto Ubuntu do CEEJA.

Descalço sobre a Terra Vermelha – um filme sobre o Araguaia

Resultado de imagem para descalço sobre a terra vermelha resumo

Descalço sobre a Terra Vemelha narra a saga do bispo emérito de São Félix do Araguaia-MS, Pedro Casaldàliga, ao chegar no Araguaia-MT em 1968. O religioso se posicionou ao lado dos desfavorecidos na luta pela posse da terra, enfrentando fazendeiros, a ditadura e até mesmo o Vaticano.

Resultado de imagem para descalço sobre a terra vermelha resumo

A obra dirigida pelo cineasta Oriol Ferrer é resultado da coprodução entre a TVC, a TVE, a TV Brasil, a brasileira Raiz Produções e a Minoria Absoluta, produtora espanhola. A película também foi premiada na Ásia, no Festival de Seul, e pelo New York International TV & Film Awards. A minissérie é baseada na obra homônima de autoria do escritor Francesc Escribano.

Resultado de imagem para descalço sobre a terra vermelha resumo

Pedro Casaldáliga nasceu na província de Barcelona, em 16 de fevereiro de 1928, e vive no Brasil até hoje. Aos 86 anos, luta contra o Mal de Parkinson e deu carta branca aos produtores para a realização do filme. Na pré-estreia da obra em São Félix do Araguaia -MT, onde mas de mil pessoas participaram como figurantes, destacou o receio de ser retratado como protagonista das lutas da região, ressaltando que as conquistas foram resultado da luta e da caminhada de muitos.

Trailler:

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=itxa6E_jJxo]

[googleapps domain=”docs” dir=”forms/d/e/1FAIpQLSerkKztfUIFSooQV3KwAyWrl6pEVdGxYUUjAQkCGRf5h9fL1Q/viewform” query=”embedded=true” width=”640″ height=”718″ /]

Avaliação da atividade:

Clique aqui para saber um pouco mais sobre como produzir a resenha sobre o filme assistido: Gênero textual RESENHA.

Você também pode gostar...

Deixe um comentário