Arte

O estudo faz falta em nossa vida?

Acompanhe o relato de experiência de aluno do CEEJA em que mostra a relação entre estudo, trabalho e projeto de vida!

Por Deivid Ramos

Moro em Marília, sou de uma família simples e humilde. Somos um total de cinco irmãos, pai e mãe. Minha mãe, há muito tempo, trabalhava de doméstica. Meu pai trabalhava na Sasazaki. Iniciei os estudos no parque e depois normalmente na escola. Não era um dos melhores alunos na sala de aula, mas seguia normalmente meus estudos, até que as dificuldades da vida começaram a interferir na minha formação. Minha mãe parou de trabalhar para se dedicar aos cuidados de casa, filhos etc…

 Meu pai trabalhou durante 16 anos na empresa, mas como ele não tinha muito estudo, acabou perdendo espaço para tecnologia. Novas máquinas chegando, cada vez mais substituindo a mão de obra e acabou sendo dispensado do serviço. Com o acerto veio a realização da casa própria, mas as contas não pararam de chegar. Como o único filho homem, comecei a me dedicar mais em fazer bicos e trabalhar, deixando de lado os estudos. Naquele momento talvez eu estava ajudando minha família, mas não imaginava o quanto faria falta para mim no futuro. Por isso larguei os estudos para trabalhar.

Em 2008 comecei a trabalhar na Yoki Alimentos, primeiro serviço com registro. Logo nos primeiros meses, me destaquei e subi de cargo, mas comecei a perceber que devido a falta do diploma de conclusão eu perdia algumas oportunidades. Tinha experiência e competência, mas muitas vezes isso não vale se não tivermos o papel na mão (diploma), então me matriculei para poder terminar.

Conforme o passar do tempo vai ficando mais difícil, pois vamos construindo família. No meu caso fazia muito hora-extra, pois trabalhava com períodos de safra e tinha que dar conta. Isso veio me incomodando muito e em muitas vezes me sinto até envergonhado por não ter terminado os estudos. A empresa fechou e logo fui contratado em outra companhia do mesmo seguimento e vi que a mesma história se repetia. Nesse caso comecei como auxiliar de produção.

Subi ao cargo de líder e havia o interesse de me promover a coordenador, mas esbarrei nos estudos novamente. Devido ao meu desempenho e comprometimento consegui a promoção de coordenador, mas, é claro, que eu não me sentia bem pois sei que os estudos é algo muito importante e que está faltando em minha vida tanto profissional quanto pessoal.

Participei de auditorias, onde ajudei a implantar procedimentos, planilhas, formulários, programas, equipes de segurança do produto, mas a falta dos estudos impedia que meu nome aparecesse como integrante de algumas atividades, pois alguns órgãos exigiam que tivesse a formação.

Hoje, a empresa parou as atividades e estou me dedicando muito a terminar os estudos, pois sei que somente minha experiência e vontade não são suficientes. Por mais difícil que seja, é imprescindível se esforçar para terminar os estudos. Incentivar os filhos, pois o estudo é a base de tudo. Minha experiência no ramo da alimentação, graças a Deus, não deixou que eu ficasse sem emprego, mas sabemos que nem sempre é assim, pois uma pessoa sem estudo e sem nenhuma experiência com certeza vai ter um pouco de dificuldade para entrar em algumas empresas. Portanto, mesmo satisfeito com meu desempenho profissional, com as conquistas que consegui ao longo da vida, sei que só vou me satisfazer comigo mesmo quando tiver com meu diploma na mão e assim seguir estudando e me aperfeiçoando profissionalmente e pessoalmente.

Você também pode gostar...

Deixe um comentário