Matemática

Vamos acordar?

Leia a crônica de autoria de Fábio Augusto, aluno do Ensino Médio do CEEJA.

Estou aqui para escrever este texto com intuito de que chegue aos jovens como eu. Meu nome é Fábio Augusto. Tenho 22 anos. Vivi muitos anos perdido nesse mundo, sem esperança. Quando tinha 13 anos abandonei os estudos. Não dava valor à minha família, só pensava no mundo, em curtir, sair com os amigos. Com isso perdi muito tempo. Deixei de viver a minha vida para viver a vida dos outros. Só pensava em agradar. Mesmo não sendo bom para mim, com isso tudo, fui me afastando das pessoas que mais me amavam e que eu também amava.

Vivi muitos anos dessa forma errada até acontecer a coisa que mais marcou a minha vida. A perda da pessoa mais importante da minha vida: meu Pai. Com 17 anos ele ficou muito doente e isso foi só se agravando. Foi preciso isso acontecer para que eu voltasse à realidade. Fiquei muitos dias no hospital com ele. Vi seu sofrimento e passei tudo isso ao seu lado até seu ultimo dia de vida. E foi aí que a minha vida começou a mudar. Comecei a pensar mais em mim e na minha família.

Foi preciso passar pela escuridão para encontrar a luz e tomar um rumo em minha vida. Tive muitas quedas, mas não me deixei vencer. Mudei minhas amizades e meus caminhos. Sou muito grato pelas pessoas que entraram no meu caminho e às que se foram também. Ainda tenho muito que mudar e melhorar. Voltei aos estudos para melhorar as minha condições de vida e a da minha família. Estou disposto a ser uma pessoa melhor e mais responsável para que possa crescer e evoluir bastante.

O desânimo e a falta de esperança não pode nos abalar. Todos estamos sujeitos a erros e acertos. Não podemos deixar que isso nos faça ser o que não somos. Acreditar em si mesmo é condição essencial para conseguir passar por todos os obstáculos da vida. Ajudar ao outro, amar ao próximo e fazer o melhor de si melhora o mundo. Ser e fazer a diferença nos transforma e nos deixa mais felizes e realizados.

Espero que com esse humilde texto possa ajudar de alguma forma pessoas que estão passando pelos mesmas dificuldades que eu passei. Acreditar em Deus e em nós mesmos fará essa diferença!

Você também pode gostar...

Deixe um comentário