Oficinas

Oficina de Filosofia traz debate sobre Declaração Universal dos Direitos Humanos, Conscientização e Discriminação

A atividade aconteceu no dia 23 de novembro de 2016 e buscou conscientizar o aluno a repeito da importância dos Direitos Humanos e sobre algumas formas de discriminações.

 

De acordo com a Declaração Universal dos Direitos Humanos, todo cidadão deve ter a garantia, por parte do Estado, de direitos básicos que lhes cabem como cidadão – direitos civis, políticos, econômicos, sociais e culturais. Entre esses direitos podemos citar alguns como por exemplos: direito à vida, à propriedade, liberdades de pensamento e de expressão, de crença igualdade perante a lei, direito à nacionalidade, de participar do governo do seu Estado, podendo votar e ser votado, direito ao trabalho, à educação, à saúde, à previdência social, à moradia, à distribuição de renda, entre outros.

De algumas décadas para cá podemos até mesmo mencionar o direito ambiental os direitos do consumidor, da criança e do adolescente (ECA), dos idosos, da inclusão digital. Entretanto, não é difícil encontramos situações em que tais direitos não são cumpridos por parte das nossas autoridades ou mesmo por ignorância das pessoas que desconhecem as leis. As mulheres, os idosos, os homossexuais e os negros ainda, século XXI, constituem uma parcela da sociedade brasileira que sofrem discriminação.

Assim sendo, pretendemos do ponto de vista filosófico e sociológico cumprir com o nosso dever de educador e assim tentar conscientizar a todos a respeito dessa problemática apresentada. Se há um lema que reflete a nossa intenção, esse poderia ser dito em uma frase de Benjamin Franklin: “Investir em conhecimentos rende sempre melhores juros.” Diante disso, podemos proferir também uma frase que diz “quanto menor for a alienação dos indivíduos melhor será a convivência entre todos em uma sociedade”.

Você também pode gostar...

Deixe um comentário